Festas e Celebrações

Cada uma das milhares de pessoas que construíram a história centenária da Votorantim deixaram aqui a sua marca em forma de trabalho, dedicação e celebração. E essa trajetória continua a ser construída e celebrada todos os dias.

Scroll

Celebrar as origens

Entre o final do século 19 e início do século 20 o processo de industrialização do Brasil começa a tomar forma. Com ele nasciam as vilas operárias junto às fábricas, formadas por trabalhadores de diversas culturas. E do convívio entre eles, nasceram bandas de música e uma tradição de festas e celebrações cujos registros estão guardados no acervo do Memória Votorantim.

Em 1892, a Fábrica de Tecidos Votorantim, localizada na cidade de Sorocaba, SP, ainda de propriedade do Banco União de São Paulo, possuía mais de 1.200 funcionários: pedreiros, pintores, carreteiros, lenheiros, oleiros, tecelões, fiandeiros, alvejadores, tintureiros, técnicos. Quase a metade da mão de obra especializada era de italianos. Um terço de espanhóis. Os engenheiros e chefes eram ingleses. Um caldeirão de culturas, línguas e histórias diferentes. As festas para celebrar essas culturas aconteciam naturalmente.

A partir de 1918 a Fábrica de Tecidos Votorantim passa a ser comandada pelo português Antonio Pereira Ignacio, que tem entre suas características o gosto pelo trabalho, o empreendedorismo e também a celebração. Antigos funcionários lembram desta época:

“No tempo do Seu Pereira, a Votorantim tinha muitas festas. Tinha show e baile no prédio do cinema. No réveillon, quando dava meia noite, a fábrica apitava. Era a hora do abraço, do chopp, sanduíche e doce”

Distribuição de brinquedos na fábrica de tecidos Votorantim, 23 dez. 1944.

Reportagem do Jornal Cruzeiro do Sul sobre a festa de Natal de 1943 da Votorantim, 1 jan. 1944.

Diversas celebrações

A partir da década de 1930, os negócios da Votorantim crescem e se diversificam. Química, cimentos, siderurgia. Com eles surgem mais vilas operárias.

Um dos destaques desta época é a inauguração da Companhia Nitro Química Brasileira em 1935. Instalada no bairro paulistano de São Miguel Paulista, a empresa logo reuniu diversos trabalhadores em seu entorno. Em 1939 os funcionários fundam o Clube de Regatas Nitro Química, que funcionou até o início da década de 1990. O Clube foi responsável pela organização de diversos eventos, entre eles bailes da primavera, réveillon, Carnaval e campeonatos esportivos. Dali também saíram grupos artísticos, como a banda “Jazz Nitro”. Há também o registro de bandas de jazz na Fábrica de Tecidos Votorantim, em Sorocaba, SP e na Siderúrgica Barra Mansa, na cidade de Rezende, RJ.

Desde 1918 as celebrações na Votorantim surgem em diversos momentos: nos grêmios recreativos, nos esportes, nas festas de final de ano, nas festas juninas, nas formaturas de filhos de funcionários, no nascimento de uma criança, no aniversário de um trabalhador. Junto à muito trabalho, esforço e dedicação, cada etapa vencida foi motivo para celebrar.

Baile de carnaval da Nitro Química, s.d.

E em 2018 a Votorantim comemora seu centenário.

 

É tempo de celebrar o imigrante português que chegou ao Brasil em 1884 e milhares de pessoas que por aqui passaram, cada um com uma trajetória que colaborou para a construção desses 100 anos.

É tempo de celebrar a história que nos trouxe até aqui, e principalmente todas as histórias que queremos viver daqui pra frente.

Comemorar cada saco de cimento produzido, cada quilowatt gerado, cada laranja colhida, cada eucalipto plantado, cada peça de alumínio fundida, é festejar a transformação da história, é estar pronto para o início dos próximos 100 anos!

E onde há pessoas, há festa!